10 fevereiro, 2010

Le Physique du Rôle

Agora é isso: a Dilma não tem o physique du rôle de um líder político. O que lhe falta? A cada eleição vemos os políticos explorarem os preconceitos disseminados na nossa sociedade. Contra o Lula usaram o preconceito de classe: era inaceitável a origem social dele, era imperdoável a sua fala ‘incorreta’, era inadmissível que não soubesse outras línguas – faltava-lhe ‘esprit du rôle’. Como da Dilma não se pode dizer essas coisas, apelam ao machismo latente no brasileiro. Além de ser mulher, a Dilma não é loira, alta, linda, divertida, sedutora, simpática.

E o candidato deles? Em relação à aparência, o Serra está muito longe de ser o homem vitruviano, na verdade ele lembra mais o Nosferatu, daquele antigo filme alemão. Mas realmente a feiúra e a antipatia dele não são importantes. O que importa é a sua visão política: privatização dos serviços e investimentos nas áreas sociais reduzidos ao mínimo possível. Se o Serra tem o tal physique du rôle, não vai dar ao Brasil a direção que queremos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário