20 agosto, 2009

Se essa rua fosse minha


O espetáculo da floração dos ipês da Paulicéia está no auge:
o amarelo desborda das árvores carregadas de flores
e se espalha pelas calçadas varridas diariamente
nos bairros mais finos da cidade.


Expressão clara da insensibilidade dessa gente insólita da metrópole:
tratar como lixo o tapete delicado doado pelas árvores,
em vez de descalçar os pés e deitar sobre o amarelo no chão
e encher o olhar do amarelo que resta nas ramagens enegrecidas pela fuligem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário