14 julho, 2009

CARTA ABERTA EM APOIO À NAÇÃO XUKURU - Pernambuco - Brasil

E-mail enviado por Guilherme Anchieta (Gandi).

Amigos,
peço a sua atenção para essa causa.
A Nação Xukuru (Pernambuco) é um exemplo nacional e internacional de comunidade auto-sustentável e passa por intensas provações desde que a terra que lhe é de direito lhes foi devolvida, contrariando poderosos interesses. Agora no São João visitei a reserva e conheci seus projetos como o ponto de cultura em construção.
Uma grande injustiça vem acontecendo com essa comunidade indígena, 31 das suas lideranças foram condenadas num processo totalmente irregular, onde nem as testemunhas de defesa foram ouvidas.
Esse processo de criminalização e desarticulação de movimentos sociais legítimos, só pode ser impedido pela pressão popular.
Divulguem essa carta entre seus amigos, nos seus blogs, onde puderem.

bjs
Lele


onde vamos reunir mais informações sobre o caso, lá vc pode assinar tb essa carta, basta entrar no blog, no post da carta clicar em comentário, lá colocar o seu nome, profissão, identidade e estado.
Obrigada por assinar e divulgar essa idéia.

Em Anexo a declaração do Bispo de Pesqueira sobre o caso

CARTA ABERTA
EM APOIO À NAÇÃO XUKURU

Nós, artistas e cidadãos, de várias tribos e ajuntamentos, resolvemos sair da nossa confortável maloca. Da nossa toca. Palhoça. Dos nossos teatros e refletores. Do casulo de nossas partituras e parágrafos. Para, humana e urgentemente questionar o que tem acontecido com a Nação Xukuru de Ororubá, em Pernambuco. Assunto que tem recebido o silêncio da mídia e, quando não, é tratado com descaso e superficialidade.

Para quem não sabe, os problemas enfrentados pelo povo Xukuru datam desde o covarde assassinato do Cacique Chicão, há 11 anos - ele, principal liderança no processo de desenvolvimento da identidade do povo Xukuru e de reintegração territorial, e cuja luta foi imortalizada em canções-protesto assinadas por grupos como Cordel do Fogo Encantado, Mundo Livre S.A. e Quinteto Violado, entre outros.

Em seu lugar e na defesa dos direitos de sua gente, está atualmente o seu filho, o Cacique Marcos. No entanto, em fevereiro de 2003, Marcos sofreu um atentado, em que saiu ferido e em que dois jovens de sua tribo foram mortos. Além de vítima de mais uma tragédia, o Cacique Marcos passou à condição de réu em um processo cheio de incoerências, que se diz concluído sem ao menos ouvir as testemunhas de defesa.


Vale ressaltar que, infelizmente, é comum em nosso país a prisão arbitrária de índios, não apenas negando a sua cidadania, como, ao que parece, revelando a parcialidade da justiça e o seu alinhamento com as elites dominantes.

Aqui, ABAIXO ASSINADOS, queremos, todos juntos, demonstrar a nossa indignação e, sobretudo, alertar a população e as autoridades nacionais e internacionais para o possível desfecho trágico desses episódios. Destino cruel que está reservado, historica e ironicamente, a todo aquele que luta pela terra e pela igualdade de direitos.

Conscientes da importância social e política do povo Xukuru, resolvemos reunir as nossas forças para pedir, publicamente, transparência na condução dos fatos. Faremos tudo o que for possível para que a memória do Cacique Chicão seja preservada. E continue iluminando e inspirando o seu povo.

E também àqueles que, como nós, não perderam a esperança no futuro de nosso país.

Atenciosamente,

NOME PROFISSÃO IDENTIDADE ESTADO

Nenhum comentário:

Postar um comentário