06 novembro, 2008

Provérbios incompreensíveis.

Dos provérbios portugueses antigos:


"Huma mam lava a outra e ambas o rosto" - Retoma o clássico: Manus manum lavat (Petrônio).



"Quem dá logo, dá duas vezes" - Bis dat qui dat celeriter (Sêneca).



"Medicos de Valença, grandes fraldas, pouca Sciencia".



"Pello fio tirarás o novello e pello passado o que está por vir".



"Quem compra o que nam pode, vende o que nam deve".



"Antes velha com dinheiro, que moça com cabello".



"Partamos como irmãos: o meu, meu e o teu de ambos".



"Onde o lobo acha hum cordeiro, busca outro".



"Depois de beber, cada hum dá seu parecer".



Quando o Diabo reza, enganar te quer".





Dos provérbios árabes:

Eu já falei que é boi, mas ele insiste em querer ordenhar...

Ele procura mel no traseiro da vespa.

Vender e arrepender-se é melhor do que não vender e se arrepender.

Come verdes os teus frutos, antes que o ladrão os roube maduros.

Quem quer ficar bêbado não fica contando os copos.

O camelo riu uma vez na vida e rasgou os lábios para sempre.


Disseram ao prisioneiro: "Vamos te casar com uma moça muito bela e muito rica".

"Ótimo, respondeu ele, mas soltem-me primeiro".


Não aconselhes o tolo: em qualquer caso ele te culpará depois.


Provérbios selecionados de publicações do site: hottopos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário